21/02/2019

Dedetização ou desinsetização? Você sabe qual é o certo?

Você já teve essa dúvida na hora de falar, se o correto é dedetizar ou desinsetizar? Hoje vamos explicar de onde surgiram essas palavras e por que essa confusão persiste até hoje. E para que não restem mais dúvidas, ainda vamos explicar como é feito esse processo. Acompanha só o que vamos ver no post de hoje:

  1. Afinal, dedetizar ou desinsetizar?
  2. Por que desinsetizar um ambiente?
  3. Desinsetizar é coisa séria
  4. Como é feita desinsetização?
  5. Como se preparar para fazer uma desinsetização
  6. Tenha cuidado com os animais

1 - Afinal, dedetizar ou desinsetizar?

Dedetizar é uma palavra consagrada pelo uso e surgiu devido ao primeiro inseticida revolucionário nesse mercado, em torno do ano 1970, o DDT — uma sigla para Dicloro-Difenil-Tricloroetano. Além do uso para a desinsetização profissional, também foi usado em grande escala como inseticida doméstico.

Ou seja, quando falamos “dedetizar”, queremos dizer “desinsetizar”, e assim por diante, em todas as variações da palavra. Mas como foi dito, o termo “dedetizar” é consagrado pelo uso, então mais importante do que certo e errado, é que haja entendimento na comunicação.

Atualmente, o DDT não é mais usado porque surgiram produtos mais modernos, com mais tecnologia e diferentes tipos de aplicação. Um ponto sobre o DDT é que ele era bastante tóxico, não só para os insetos, e também permanecia no ambiente por um longo período, diferentes dos usados hoje em dia.

2 - Por que desinsetizar?

Desinsetizar, apesar da sua definição simples de matar os insetos presentes no ambiente e evitar que outros surjam, tem uma importância muito grande para a nossa saúde, não sendo apenas uma questão de limpeza.

Ao realizar uma desinsetização, você garante que os produtos que passam por esse ambiente - sejam alimentícios, farmacêuticos, higiênicos, entre outros - estejam livres de qualquer contaminação causada por pragas urbanas como insetos, roedores e aves.

3 - Desinsetizar é coisa séria

Antigamente, desinsetização era feita de forma amadora, mesmo as que eram contratadas. Isso acontecia porque não havia legislação sobre esse tema, diferente de hoje, quando as empresas que oferecem esse serviço têm que respeitar normativas e leis Federais, Estaduais e Municipais.

Tais exigências garantem que as empresas de desinsetização sejam profissionais, e não apenas “curiosos”, que executam o serviço sem qualquer critério, tratando todas as pragas com a mesma técnica e oferecendo risco às pessoas, animais e ao meio ambiente.

4 – Como é feita desinsetização?

Agora vamos falar sobre os critérios para lidar com cada tipo de praga, que foi citado no tópico anterior. No mercado profissional, há diversos tipos de produtos disponíveis, alguns na forma líquida, pó ou gel, outros sãos iscas para atrair baratas, formigas ou roedores, podendo ser em forma de granulado, pó de contato ou “pastilhas”.

A escolha do veneno e sua forma é feita considerando primeiramente a praga que precisa ser combatida, mas também a quantidade dessa infestação, entre outras características, e o local.

Além dos venenos, o profissional também faz uso de um equipamento para aplicação, entre eles estão: pulverizadores, polvilhadeiras e pistolas para aplicar veneno em gel.

5 – Como se preparar para fazer uma desinsetização

Antes de realizar a desinsetização é necessário que o ambiente seja preparado para receber o procedimento. Essa preparação é feita através da limpeza do ambiente, com isso, o inseticida forma uma camada sobre as superfícies que dura por um determinado tempo, tornando o resultado mais eficiente e com maior duração.

Outro cuidado que se deve ter é em relação aos alimentos, que devem ser guardados em locais fechados antes que o inseticida seja aplicado, caso algum alimento fique exposto, deve ser jogado fora, e os utensílios precisam ser lavados.

Se antes da desinsetização é recomendado uma limpeza, depois que ela for feita, a recomendação é justamente o oposto. Nos primeiros dias após o procedimento, é melhor que o ambiente não seja limpo, pois as pragas que estiverem em locais de difícil acesso, vão acabar saindo para se alimentar e, consequentemente, entrarão em contato com o veneno.

6 – Tenha cuidado com os animais de estimação

Nós já falamos sobre a desinsetização ser nociva ou não à saúde aqui no blog. De qualquer forma, é necessário ter um cuidado, pois por mais tecnologia que haja, ainda são venenos.

Sobre os animais de estimação, eles devem ser retirados do local enquanto a desinsetização é realizada para evitar que seja exposto ao produto. Eles e os moradores devem retornar apenas depois do tempo estabelecido pelo fabricante do produto. Esse tempo tem uma média de 4 a 6 horas, mas depende do produto.

Essa indicação não serve se veneno utilizado for em gel, pois a aplicação desse tipo é feita de forma localizada e não atinge as pessoas presentes no local.

A maioria dos inseticidas disponíveis no mercado são considerados pouco tóxicos a animais de sangue quente, mas no caso de peixes e aves, ainda é necessário um cuidado maior, pois os produtos podem ser fatais para eles. Isso também serve para os produtos domésticos, facilmente encontrados em mercados, por exemplo. É sempre importante ler o rótulo antes da aplicação.

No caso de iscas, o cuidado deve se estender aos animais e às crianças, que podem encontrar o veneno e acabar ingerindo. O melhor é que esse tipo de produto seja evitado nessas casas, para não ter risco de ocorrer um acidente.

Dedetizando ou desinsetizando, mantenha as pragas urbanas longe!

Desinsetização é algo necessário, mas que deve ser realizada de forma responsável. Contrate quem entende do assunto e cuide da sua saúde e de todos à sua volta. A Santista Ambiental tem experiência em dedetização de ambientes comerciais, residenciais e industriais, com técnicas avançadas e equipe altamente qualificada, tanto para cupins, baratas, roedores e as demais pragas urbanas. Fale com a gente pelos telefones (13) 3216-2069 e (13) 99791-6180, mande uma mensagem pelo Whatsapp ou preencha o formulário do site e tire suas dúvidas!


A Santista Ambiental é uma empresa que presta serviços de pragas urbanas, localizada em Santos, São Paulo e especializada em: descupinização, desratização e dedetização.

Últimas Notícias do blog

18/09/2020

Arco de Sanitização para veículos

Você sabe como funciona o arco de sanitização para veículos?  O arco de sanitização para veículos age como uma medida eficiente e prática de eliminação de vírus e bactérias, entre outros agentes patogênicos (ou seja, transmissores de doenças), acomodados no exterior de carros e caminhões. O procedimento é vantajoso e essencial, não apenas durante a […]

03/09/2020

Benefícios do Arco de Sanitização

Você sabe dizer quais são os benefícios do Arco de Sanitização? Embora seja uma medida de higienização bem conhecida pelo Brasil e no resto do mundo, claro, nem todos conhecem os benefícios exatos da medida. A seguir, reunimos todos os pontos positivos do Arco de Sanitização, para que você possa entender a importância da instalação […]

26/08/2020

Arco de Sanitização vs Sanitização de Ambientes: qual a diferença?

Entre todas as medidas adotadas como estratégia de combate ao novo coronavírus, o arco de sanitização e a sanitização de ambientes se sobressaem como duas das mais importantes. Ambos são procedimentos de controle microbiológico que visam eliminar e impedir a proliferação de vírus, ácaros, fungos e bactérias. Então, se estamos falando de técnicas que exercem […]

EMPRESA LIDER NO SEGMENTO EM TODA BAIXADA SANTISTA

Entre em contato, temos a solução ideal para proteger sua casa, empresa ou condomínio